ACERCA DA ENGENHARIA

Refiro-me à engenharia financeira, naturalmente. Confesso que não sei explicar o que é, mas sei como se faz. Digamos que é uma forma de aumentar os rendimentos através do uso de artifícios que, não sendo fraudulentos, no sentido restrito do termo, acabam por deixar dúvidas quanto à moralidade.

1) – A EDP que, como se sabe, tem vindo a acumular milhões em lucros, tem um sistema que, aparentemente, benificia o consumidor. É o sistema denominado “conta certa”, ou coisa assim. A partir de dados registados, efectua um cálculo dos gastos efectuados pelo consumidor. Depois, o consumidor paga, mensalmente, a mesma importância. Ao fim do ano, a EDP acerta contas com o consumidor e, normalmente, acaba por devolver algum dinheiro. O que muito alegra o consumidor que, chegando ao fim do ano, recebe aquele dinheiro com que não contava.
Entretanto, o dinheiro esteve no Banco, a render… para a EDP. Que, naturalmente, não devolve os juros ao consumidor. Multiplique-se pelos milhares de consumidores…
2) – Com a implementação da Internet e o seu constante alargamento aos lares portugueses, algumas empresas acharam – e eu concordo! que era altura de tomar uma atitude ecológica. Desprezando, olimpicamente, o facto de haver plantações de árvores especificamente para o fabrico de papel, e fazendo o possível por ignorar que toneladas de mobílias são feitas, todos os dias, a partir de árvores que NÃO foram plantadas para isso, pretendem salvar a floresta. Como? incentivando os clientes a aderirem às facturas electrónicas. E eu fico emocionado, com uma lágrima ao canto do olho. Porque as empresas vão poupar muitos euros em papel que não compram, e em estampilhas de correio que deixam de gastar. Sem que esse ganho se reflita no custo ao consumidor final, claro.
3) – Toda a gente está de acordo: o Homem (leia-se “o ser humano”) está a ver aumentada a sua esperança de vida, e as suas capacidades intelectuais mantêm-se por muitos mais anos. De tal modo que se pretende que o Homem se reforme cada vez mais tarde. 
Quer dizer, parece que não é bem assim… Parece que, afinal, o Homem está a perder as suas capacidades cada vez mais cedo. De tal modo que a primeira renovação da carta de condução era feita aos 65 anos, e agora passa a ser aos 50.
Tenham calma!!! O que se passa é que o Sr. José Sócrates (ou alguém por ele) encontrou maneira de ir buscar mais algum dinheiro. Nem que, para isso, vá passando atestados de senilidade aos portugas. Quer tenham votado nele, ou não.
Pronto. Afinal, parece que já sei definir “engenharia financeira”. Mas que demora muito tempo a explicar, lá isso é verdade.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: