A LINHA DO TUA


Acabo de ler – e ouvir, e ver – que o inquérito ao acidente da linha do Tua resultou como algumas autópsias: branco. Ou seja, não houve causas para o acidente.
O autarca de Mirandela, colocado perante os factos indesmentíveis, acabou por atribuir o acidente a uma eventual intervenção do Divino Espirro (perdão: Espírito) Santo. Blasfémia!!! Toda a gente sabe que o Divino Espírito Santo tem, como função, engravidar jovens virgens. Por isso é que tem tido tão pouca procura…
Adiante.
Algo está mal, neste inquérito. Ou ele não foi bem feito, ou houve alguém que se “mexeu”. Porque, por norma, este tipo de inquéritos conduz sempre a uma conclusão. Seja ela qual for.
Aqui, houve falha nítida. E os portugueses querem uma resposta. Ou seja, querem um bode expiatório. Se a culpa não foi da linha, se a culpa não foi da composição, ao menos crucifixe-se o maquinista!!! Os portugueses não podem é continuar sem culpados.
O maquinista serve perfeitamente, à falta de melhor.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: